Escolha uma Página

Melhores práticas de personalização de 2019

5 nov, 2019Personalização0 Comentários

Melhores práticas de personalização de 2019

5 nov, 2019 | Personalização | 0 Comentários

A personalização de sites é uma tendência para melhorar a experiência de clientes e prospects com produtos e serviços. Principalmente no mercado de materiais para a construção, onde, cada vez mais, os consumidores realizam compras online.

A seguir são apresentados os métodos que você pode usar para fornecer uma experiência personalizada de última geração em seu site. O elemento chave para tudo isso é o aumento da relevância, a novidade e a conveniência de cada visitante.

Isso significa que os gestores do setor de materiais para construção precisam inovar e fazer testes constantemente para permanecer à frente de seus concorrentes, em um mercado altamente competitivo.

Do ponto de vista do visitante do site, as experiências devem ser fáceis, intuitivas e relevantes. Esta é uma questão que tem que ser levada continuamente em consideração.

Qualquer empresa que queira permanecer relevante deve se equipar com ferramentas e estratégias necessárias de acompanhamento do mercado. Felizmente, as soluções de personalização SaaS têm tornado cada vez mais econômico fazer esses acompanhamentos.

Então, quais são as melhores práticas para personalização de sites, na perspectiva do visitante? Aqui estão algumas orientações rápidas.

Recomendações de produto e conteúdo (E-commerce)

Hoje, as aplicações de algoritmos para recomendação de produtos e serviços em qualquer negócio online estão crescendo cada vez mais, e se sua empresa está no comércio eletrônico, há diversas ferramentas poderosas de recomendação de produtos e conteúdos que podem ser introduzidos no seu site.

A utilização de algoritmos e/ou machine learning para mostrar conteúdos personalizados com base em dados sobre os visitantes de seu site, contribui para uma experiência mais atraente de seus clientes do que um site estático.

Veja abaixo alguns exemplos: 

  • Mecanismos de recomendação de produtos;
  • Feed de produtos com dados relevantes, como categoria de interesse para cada item;
  • Rastreamento de interações do produto, pela solução de recomendação, se disponível, ou internamente em seu site e enviado de alguma forma ao mecanismo (pixels JS, por exemplo);
  • Tráfego e transações suficientes para gerar recomendações relevantes.

Se sua empresa trabalha com comércio eletrônico, por exemplo, ao longo da jornada de compra de seus clientes, devem ser mostradas recomendações de outros produtos relacionados, ou de marcas, desde a página inicial até o fechamento do pedido.

Isso significa que é seu trabalho fornecer carrosséis de produtos com critérios, equipados com um mecanismo de recomendação de produtos orientado a dados, que os manterá sempre disponíveis até o checkout. 

Página inicial

Para os visitantes que retornam ao site é recomendado que se utilizem ferramentas que apresentam ao usuário, um agradecimento por retornar ao site, lembranças dos produtos que o cliente está interessado, mas ainda não comprou e algumas recomendações de produtos que podem ser comprados, de acordo com o perfil do usuário.

Na rolagem de tela também pode ser apresentado um carrossel de “itens de seus carrinhos anteriores”, que lembra itens que você adicionou ao seu carrinho no passado, mas por qualquer motivo não comprou.

Em geral, o sentimento que esses tipos de recomendações inspiram é o prazer e o envolvimento com o site, e que deixa claro que você está usando informações de suas visitas e comportamentos anteriores.

Página do produto

À medida que você acessa as páginas dos produtos, sua jornada personalizada continua, conforme você visualiza itens individuais. Em cada página do produto, são mostrados itens que foram comprados com frequência, juntamente com o item que você está visualizando no momen momento. 

Em itens com preço superior a um valor determinado, é possível colocar um novo carrossel de recomendações, como “itens semelhantes por menos”. Este carrossel mostra itens da mesma categoria que estão abaixo do valor determinado, mas não estão presentes em itens mais baratos. 

No entanto, em itens com preço abaixo de um valor determinado, um carrossel diferente pode ser apresentado como: “mais populares desta categoria”.

Página do carrinho 

Quando finalmente estiver pronto para fazer o check-out, o cliente não apenas verá os itens que colocou no carrinho. Além disso, ele poderá ver um carrossel de recomendação de produto abaixo dos itens do seu carrinho, o que sugere “acessórios populares para esses itens”.

Ao lado, você também pode ver uma barra lateral vertical intitulada “Fazer um upgrade?” Nela, você vê itens premium tentadores e semelhantes aos do carrinho.

Se você tiver dúvidas ou indecisão e tentar sair da página, será apresentado um pop-up de saída. No entanto, este não é um pop-up de saída genérico, mas recomenda produtos semelhantes aos do seu carrinho e também oferece a opção de comprar agora com um desconto de 10% ou enviar seu carrinho para seu e-mail, para check-out posterior.

Recomendações de produto e conteúdo (Blogs/Sites)

As recomendações de conteúdo são importantes não apenas nos sites de e-commerce, mas também para qualquer site que use marketing de conteúdo.

Eles também podem coincidir com as recomendações do produto. Por exemplo, em uma página de produto, você pode recomendar conteúdo relevante para esse produto ou vice-versa. Assim como as recomendações de produtos, é importante mostrar ao visitante o que é mais relevante para ele em cada ponto de sua jornada.

Embora as recomendações de conteúdo possam ser usadas em vários contextos, no exemplo de um site de conteúdo ou publicação, a ideia é sempre aumentar o envolvimento, conforme medido por métricas como duração da sessão, tempo na página e profundidade de rolagem.

Isso significa que o uso de recomendações será um pouco diferente, enquanto ainda se utiliza uma combinação de dados individuais e de multidões para otimizar a experiência do visitante. 

Página inicial

A página inicial deve conter recomendações como “Concluir leitura”, que lembram as postagens que o cliente visualizou no passado, mas não rolaram completamente. Outro exemplo seria mostrar as postagens mais recentes do seu autor favorito (mais lido) e/ou os artigos mais populares de seus interesses.

Como alternativa, se você é um visitante novo, poderá ver uma recomendação mais geral que utiliza o aprendizado de máquina para adivinhar o que lhe interessa, com base nos dados disponíveis.

Página do artigo

Em páginas individuais de artigos ou postagens, você poderá colocar recomendações relacionadas ao que está lendo. Isso pode ser algo como “Mais populares deste autor”, por exemplo, ou “Conteúdo relacionado” mostrando artigos populares do mesmo interesse.

Você pode até ver recomendações separadas mostrando postagens relacionadas a diferentes tags de interesse associadas à peça, se pertencer a vários interesses.

Por exemplo, em uma reportagem sobre a reunião do presidente com um diplomata da Turquia, você pode ver um carrossel mostrando artigos relacionados ao presidente e outro sobre as relações externas dos EUA em geral.

Página de categoria

Este é outro lugar onde o interesse do leitor é relativamente direto. Se você estiver visualizando uma página de categoria de conteúdo, provavelmente verá recomendações de conteúdo como “Mais populares deste interesse”, bem como “Autores mais populares deste interesse”, além da fila padrão “Mais recente”.

Conteúdo segmentado do site

Além das recomendações de IA mais automatizadas e pessoais, também há muita coisa que você pode fazer para obter uma experiência mais atraente em seu site, simplesmente criando experiências diferentes por segmento. Esses segmentos podem se basear em vários fatores, como:

  • Segmentação geográfica: visitantes de determinados locais, regiões ou países
  • Comportamento: aqueles com certos interesses derivados do comportamento em visitas anteriores
  • Visitas ao site: aqueles que retornaram ao site com frequência, em um determinado período
  • Referência: que chegaram de uma certa fonte de referência, como um anúncio do Google
  • Segmentação por CRM: algo como tipo de conta ou setor, derivado dos seus dados de CRM

Qualquer que seja o seu uso para identificar um segmento para o qual o conteúdo do site será um pouco diferente, você maximizará a exposição deles às ofertas, produtos, conteúdo ou mensagens mais ideais para eles.

Para fazer isso, você precisará utilizar o conhecimento existente do cliente, bem como as ferramentas de personalização de ponta.

Geralmente, a segmentação pode ser dividida em duas categorias: adicionar novo conteúdo ou alterar/remover o conteúdo existente. Nos dois casos, as alterações serão vistas apenas pelo segmento selecionado.

Adicionando novo conteúdo 

Banners direcionados

Em um site de comércio eletrônico aparecerão banners com ofertas relevantes para você, como cliente. Se parecem como uma oferta exclusiva feita apenas para você ou para um grupo limitado do qual você faz parte.

Por exemplo, “ENVIO GRATUITO” apenas para visitantes de uma determinada localidade, quando estes estão próximos da localidade do banner.

Por outro lado, isso pode estar relacionado aos seus interesses específicos por categoria de produto, como um anúncio da linha de produtos mais popular em equipamentos de camping, se o cliente tiver interesse ao ar livre.

Banners direcionados a outros tipos de sites

Em outros tipos de sites além do comércio eletrônico, os banners podem ter uma variedade de finalidades diferentes, mas ainda podem ser personalizados.

Por exemplo, se você é membro da gerência de uma determinada empresa, poderá ver um CTA com ênfase na melhoria estatística do ROI das empresas de grande nome que usaram o software; se você é de TI, poderá ver qual é a importância de determinada solução para seu trabalho.

Pop-ups direcionados

Os pop-ups são um tipo de publicidade por excelência “potencialmente irritante”. Portanto, essa é outra área em que você deve ser muito cuidadoso e estratégico.

Novamente, a tecnologia de personalização pode ajudar imensamente, porque você pode mostrá-los apenas quando é mais provável que eles se interessem em mostrar mensagens e ofertas relevantes para o indivíduo. 

Existem várias maneiras de tornar os pop-ups mais personalizados, para diferentes tipos de sites. No comércio eletrônico, uma das aplicações mais poderosas dessa tecnologia é o pop-up de saída.  

Isso ocorre em parte porque, neste momento, é mais tudo ou nada, para tentar mantê-lo na sua página ou aumentar a probabilidade de que eles voltem. Mas qual a melhor forma de fazer isso? 

Estratégias para evitar aborrecimento

Primeiro, o pop-up de saída pode ser limitado para mostrar apenas um segmento limitado, como aqueles com itens no carrinho.

Por exemplo, se você, como cliente, tentar devolver itens no carrinho acima de um determinado valor, poderá receber frete grátis via pop-up de saída. Se você não tiver itens no carrinho, poderá receber um desconto no preço real, como 10% de desconto se você continuar com a compra.

Por outro lado, convém incorporar recomendações em seus pop-up, sejam eles baseados na intenção de saída ou apenas configurados para exibição em determinadas páginas, ou após X período de tempo ocioso.

Nesse caso aparece um carrossel de recomendação nas laterais ou na parte inferior da página ou, no caso de um pop-up de saída, provavelmente apareceria no centro com um painel de vidro atrás.

Pode mostrar os itens mais populares da categoria que você está visualizando ou até os mais baratos, com mensagens como “Antes de sair, eis as melhores ofertas desta categoria:”

Outras estratégias para pop-ups personalizados 

Existem muitas estratégias relacionadas a pop-ups. Um deles pode ser a opção “Envie-me meu carrinho”, pois é uma ótima desculpa para coletar e-mails de clientes para remarketing adicional e também pode ser adicionada a qualquer um dos exemplos anteriores, como um botão de opção secundário.

Outra estratégia interessante é mostrar ao visitante um pop-up de saída do mapa, que funciona como um localizador automático de lojas, exibindo os locais mais próximos.

Obviamente, isso só funciona se a sua empresa também possui locais físicos, mas existem muitas maneiras atraentes de apresentá-lo com base no seu setor.

Por exemplo, se você administra um site de calçados com locais físicos, pode dizer “Deseja saber se o calçado é confortável? Entre e experimente!”

Formulários

Os formulários também podem ter muitos propósitos, mas geralmente solicitam que os usuários se inscrevam em um boletim informativo, lista de email ou marketing de conteúdo semelhante.

Esse é um caso em que a personalização pode tornar a oferta um pouco mais atraente, como enfatizando que o conteúdo do boletim informativo estará especificamente relacionado ao seu interesse.

Por exemplo, se você está visitando o site de uma publicação científica online e recebe um formulário pop-up solicitando que você se inscreva para receber atualizações sobre conferências, o que você vê pode ser diferente se, de alguma forma, se identificar como interessado em uma área específica de interesse científico, com base no que você leu, sua referência original ou outras fontes.

Ativação da personalização

Os formulários direcionados também podem ser usados para solicitar aos visitantes que revelem informações sobre eles mesmos, tornando a personalização mais explícita. Nos dias de hoje, isso pode ser uma boa ideia, para garantir ao visitante que é sua escolha ter uma experiência personalizada.

Não é difícil imaginar como, se você, como visitante, pode dizer ao site o que lhe interessa com apenas alguns cliques e, finalmente, consentir em ter uma experiência melhor e mais personalizada, há uma boa chance de você querer fazer este.

Caso contrário, você provavelmente ainda respeitará o fato de eles terem lhe dado a escolha.

Alterando / removendo o conteúdo existente

O que você pode precisar não é um novo conteúdo adicionado ao seu site, mas sim alterar o conteúdo que já existe.

Aqui estão alguns exemplos dos tipos de ferramentas e métodos de personalização ao seu alcance para criar experiências ideais no site para seus visitantes, alterando estrategicamente o conteúdo.

  • Solução A/B de teste ou segmentação com ferramentas de edição ou solução de personalização que inclui essas ferramentas;
  • Ferramentas de edição, como o editor WYSIWYG e outras, na ferramenta escolhida;
  • Informações do conhecimento do cliente / público-alvo para sugerir quais edições melhorariam a experiência no site para quais segmentos;
  • Segmentação / segmentação incorporada à ferramenta;
  • Editor WYSIWYG;

Exemplos: 

Muitas soluções de personalização incluem um editor visual WYSIWYG (O que você vê é o que você obtém), para fazer alterações em sua página que serão vistas apenas por um determinado segmento de destino. Este editor permite alterar imagens, texto e outros elementos da página em todo o site.

  • Remover / alterar itens do menu – para quando você deseja que um determinado segmento não veja determinados itens no menu principal do site ou uma opção de menu diferente, por qualquer motivo.
  • Ajustar criativo da página inicial – altere o texto e / ou imagens em sua página inicial, parcial ou totalmente, para ser mais atraente para vários segmentos.
  • Ajustes no design do teste A/B – Curioso para saber se o seu site pode ter um desempenho melhor se o logotipo for menor se o CTA da página da página for mais alto ou se houver pequenas alterações semelhantes? O editor WYSIWYG mais as ferramentas de teste A / B permitirão que você descubra.
  • Substituir uma palavra-chave, frase ou imagem.
  • Altere uma palavra-chave, frase ou imagem como aparece em todo o site. Esse tipo de ferramenta permite que você ajuste suas mensagens ou peças criativas em todo o site de uma só vez.
  • Substitua a palavra “melhor” pela frase “mais exclusivo” em todos os lugares em que aparece no site, para visitantes conhecidos por terem altos hábitos de consumo.
  • Substitua uma imagem por apelo “rural” usado mais de uma vez no site por uma imagem com apelo mais “urbano” para visitantes nas principais cidades.

Teste frequentemente 

Obviamente, testes, análises e estratégias de marketing baseadas em evidências devem ser incorporadas ao seu processo de marketing digital como um todo, mas principalmente quando se trata de um campo de mudanças tão rápidas quanto a personalização.

Quando o fiasco de privacidade de dados do Facebook atingiu os feeds de notícias, por exemplo, as preocupações de coleta e privacidade de dados mudaram quase da noite para o dia.

Isso significa que os testes A/B e multivariados devem ser um componente essencial da sua estratégia de marketing e personalização digital

Felizmente, existem várias ferramentas de teste de A / B por aí e muitas soluções de personalização incluem isso como parte de sua funcionalidade, permitindo que você teste A / B de qualquer conteúdo personalizado criado por você, além de visualizar estatísticas detalhadas internamente integre-se perfeitamente à sua solução de análise de terceiros.

Quando se trata de estratégias de teste, a tecnologia de personalização permite testar não apenas versões diferentes do seu conteúdo personalizado, mas também regras de segmentação ou algoritmos de recomendação diferentes. Isso abre muitas novas possibilidades de otimização.

Conclusão

Para diversos profissionais de marketing digital, a tarefa de personalizar um site pode parecer assustadora e cheia de incertezas. 

A boa notícia é que as soluções modernas de personalização de SaaS tornam relativamente simples a implementação das ferramentas e estratégias descritas aqui.

Em 2019, uma das chaves parece ser a personalização suficiente para tornar a experiência do visitante mais envolvente, sem ser assustadora.

Outra chave para isso é ser relativamente direto sobre o fato de você estar usando os dados deles para fornecer uma experiência melhor.

Não implementar a personalização de sites significa perder dinheiro. Todo pop-up de saída implantado, todo widget de recomendação que você instala gera uma porcentagem de sua receita.

O aumento total da personalização pode variar de 5 a 30%, em média, dependendo de uma variedade de fatores.

Preço: como precificar produtos de materiais para construção

Toda obra ou empreendimento necessita de materiais para sua execução. Portanto, definir claramente o preço de venda dos produtos a serem comercializados é fundamental para conquistar clientes....

8 estratégias vencedoras para o crescimento de vendas

O sucesso da sua empresa depende da performance de sua equipe de vendas, pois são as elas que geram resultados. Portanto, é fundamental ter um bom planejamento de vendas. Confira 8 estratégias vencedoras para aumentar suas vendas neste post!

4 maneiras para aumentar as vendas de materiais para construção

Se quiser expandir seu negócio de materiais para construção hoje e aumentar suas vendas, há quatro áreas que você deve se concentrar: 1. Guie seus clientes  Seus clientes estão enfrentando uma...

A estratégia de venda SPIN no setor de materiais para construção

Se você atua na venda B2B de materiais para construção, provavelmente já ouviu falar sobre a estratégia de venda SPIN. Trata-se de um dos sistemas de vendas mais conhecidos do setor, o SPIN fornece...

Melhores práticas de personalização de 2019

A personalização de sites é uma tendência para melhorar a experiência de clientes e prospects com produtos e serviços. Principalmente no mercado de materiais para a...

5 dicas para aumentar as vendas de materiais para construção na Black Friday

No próximo dia 29 de novembro acontece a Black Friday, uma das maiores ações de varejo no Brasil e no mundo. Para as empresas de materiais para construção, seja ela...

Como vender materiais de construção online e em marketplaces?

Se você é fabricante ou comerciante de materiais de construção, com certeza está sendo pressionado a vender produtos online ou em marketplaces. Dependendo dos detalhes do produto que você oferece,...

Vendendo para pequenas e médias empresas

Resumidamente, pequenas e médias empresas têm menos de 500 funcionários e geralmente são startups, negócios locais ou pequenas empresas. As PMEs geralmente têm ciclos de vendas mais curtos o que...

Gerando receita com a renegociação de acordos com fornecedores

Para recuperar vendas em função da crise que vive o setor de materiais para construção, muitos distribuidores industriais estão buscando, na renegociação de contratos com fornecedores, novos...

22 respostas à objeção de vendas “Não é um bom momento para comprar”

Quantas dessas objeções de vendas você já ouviu? Não é um bom momento.Me ligue de volta no próximo trimestre.Volto com você em um outro momento.Vamos pensar sobre isso.Vou ter que falar...

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pin It on Pinterest

Share This